Convênio entre CFM e Universidade do Porto forma Doutores

Na última quinta-feira (4), o psiquiatra  Ulysses de Castro (delegado efetivo da AMBr) recebeu placa pela formação no Programa Doutoral em Bioética. O médico faz parte da terceira turma (iniciada em 2014) do Programa, que tem o propósito de formar Doutores em áreas como medicina, filosofia e direito.

“O Programa tem o enfoque multidisciplinar como finalidade. Principalmente, com relação aos problemas da Saúde Pública. Então aqui temos médicos de diversas áreas. Parabenizo o Conselho Federal de Medicina que, há 12 anos, teve essa iniciativa corajosa e pioneira no Brasil, de iniciar esse convênio”, explica e congratula, Dr. Ulysses de Castro.

Coordenador Nacional do Programa Doutoral em Bioética e Conselheiro Federal de Medicina, Dr. José Hiran Gallo afirmou que, impulsionada pela formação de novos doutores, “a produção acadêmica dos alunos e egressos do Programa têm sido cada vez mais reconhecida”. De acordo com Dr. José Hiran Gallo, “vários que passaram pelas turmas do doutorado já compartilham seu aprendizado – seja como professores, coordenadores de curso ou como pesquisadores mundo afora”.

Médico português e Coordenador Geral do Programa Doutoral em Bioética, Dr. Rui Nunes esteve presente na solenidade realizada no CFM e enalteceu os princípios e a universalidade do Programa.

“É um projeto que conta com centenas de participantes que conseguiram se congregar, trazendo uma visão diferente da Bioética, partindo dos princípios universais de respeito pela dignidade da pessoa, pela liberdade ética de cada um de nós, pela integridade da justiça, construindo assim, uma visão global da Bioética”, disse Dr. Rui Nunes.

Presidente do Conselho Federal de Medicina, Dr. Carlos Vital destacou a importância do convênio firmado entre CFM e Faculdade de Medicina da Universidade do Porto.

“Doze anos de uma brilhante trajetória. Centenas de alunos já frequentaram nossas turmas e muitos concluíram suas teses de doutoramento. O Programa tem formado muitos médicos com conhecimentos próprios da Bioética,  e que passam a ser multiplicadores desse conhecimento. O convênio tem sido cada vez mais importante para medicina, no Brasil”, disse.

A matéria completa pode lida na próxima edição da revista Médico em Dia. A publicação estará disponível para leitura no início do segundo semestre de 2019.

Facebook
Twitter

Mais Noticias...


Comentários



Adicionar Comentário




© Copyright 2019. AMBr - Associação Médica de Brasilia