AMBr avalia de maneira positiva realização do Circuito BRB de Tênis Profissional em Cadeira de Rodas

O domingo (13) foi de decisão nas quadras de saibro da Associação Médica de Brasília – AMBr. É que aconteceram as finais da SuperCopa BRB de Tênis Profissional em Cadeira de Rodas. Com o tempo favorável e muita garra em quadra, os atletas fizeram bonito e puderam comprovar os benefícios implementados na Associação para atender a acessibilidade de jogadores e associados.

“É uma honra receber esse torneio na Associação Médica de Brasília, pois a AMBr visa não só a parte científica e a parte médica, mas também a parte social. E isso faz parte de um evento social. E é mais especial para quem está praticando esse esporte. Para nós, é uma honra tê-los aqui e a Associação vai estar sempre à disposição para receber este tipo de evento. Temos um saldo bem positivo da realização deste evento aqui na nossa associação”, avalia o dr. Tamer Seixas, vice-presidente da Associação.

Tamer também ressaltou as melhorias de acessibilidade realizadas para que o torneio fosse realizado na Associação. “Fizemos as melhorias que foram solicitadas pela Confederação Brasileira de Tênis e, com isso, pudemos receber este grandioso evento. Para as próximas edições, a gerência de Esportes da Associação tem todo o aval para organizar eventos como esse e nós, da direção, daremos todo o apoio necessário”, garantiu Seixas.

Para Jesus Thomaz Tajra Filho, vice-presidente da Confederação Brasileira de Tênis, a Associação foi escolhida para sediar as etapas da competição por proporcionar um ambiente necessário para a disputa das partidas.

“Esse local é fantástico. As quadras são maravilhosas, ao ar livre, com uma paz e tranquilidade incríveis, com um silêncio… Isso vem a calhar o que o tênis necessita para ser bem jogado. A Associação tem uma estrutura muito boa e nos recebeu de braços abertos. Só temos a agradecer por tudo que foi feito nesses últimos dias”, disse o dirigente.

Na final da categoria Quad, o catarinense Ymanitu Silva venceu o goiano Augusto Fernandes por 2 sets a 0, parciais de 6/1 e 6/2 – repetindo o placar da final da segunda etapa da Copa BRB -, e recebeu, das mãos do vice-presidente da AMBr, o troféu de campeão da etapa.

“Foi muito bom colocar em prática o que venho treinando. Durante a pandemia fiquei parado apenas 15 dias, só focado no trabalho para Tóquio e aguardando quando o circuito voltasse. Agora, podendo colocar em prática todo o trabalho desenvolvido, e ver que o resultado está sendo positivo, me deixa com mais vontade e vejo que estamos no caminho certo”, ressaltou Ymanitu.

Completando as finais, na categoria Open Feminino, a mineira Meirycoll Duval venceu a brasiliense Jade Lanai por 2 sets a 0, parciais de 6/3 e 6/2. Fechando o dia, na categoria Open Masculino, o mineiro Daniel Rodrigues venceu o conterrâneo Gustavo Silva por 2 sets a 0, parciais de 6/1 e 6/0.

Ao todo, as três etapas do Circuito BRB de Tênis Profissional em Cadeira de Rodas, que foram sediadas na Associação Médica de Brasília, entregaram R$120 mil em prêmios.

O Circuito BRB de Tênis Profissional em Cadeira de Rodas é realizado pela Confederação Brasileira de Tênis (CBT), com o apoio do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), da Federação Brasiliense de Tênis, da AMBr – Associação Médica de Brasília e da Secretaria de Esporte e Lazer do Governo do Distrito Federal.

Facebook
Twitter

Mais Noticias...


Comentários



Adicionar Comentário

© Copyright 2019. AMBr - Associação Médica de Brasilia