DF tem déficit de quase 200 médicos

Porta de entrada para o tratamento de Saúde no Distrito Federal, as Unidades Básica de Saúde (UBS) apresentam hoje um déficit de 199 médicos da família. 
Recentemente a capital perdeu 20 profissionais cubanos que atuavam no programa Mais Médicos. 
Ao todo, 583 médicos atendem à população nos postos médicos espalhados por 30 regiões administrativa. Os profissionais conseguem suprir apenas 67,8% do programa Saúde da Família em todo o Distrito Federal . 
O projeto Saúde da Família é uma das principais apostas do governo para desafogar as emergências dos grandes hospitais. Porém, com a falta de profissionais nestes locais, a população acaba fazendo o caminho inverso. 
De acordo com a Secretaria de Saúde, um “grande esforço” foi feito durante os últimos anos para suprir a falta de profissionais na capital. A pasta alega que em janeiro de 2017, o Distrito Federal contava com 277 equipes de Saúde da família. Em um ano, foram criadas mais 272, o que resultou nas atuais 549. 
Sobre a saída dos profissionais cubanos, o GDF afirmou que, de todas as unidades da federação, “o DF foi a que menos utilizou o apoio de médicos cubanos”. Alegou ainda que o impacto desta saída “vai ser absorvido pelos aprovados no concurso público de 2017 e com os novos ingressantes do “Mais Médicos”.

Facebook
Twitter

Mais Noticias...


Comentários



Adicionar Comentário




© Copyright 2019. AMBr - Associação Médica de Brasilia