Nota de Pesar

A Associação Médica de Brasília (AMBr), que é uma entidade representativa dos médicos do Distrito Federal, lamenta, profundamente, a morte da cirurgiã geral e ex-diretora do Hospital Regional de Taguatinga (HRT), Gabriela Rebelo Cunha, 44 anos. 

Reprodução/Facebook

A médica associada desapareceu em 24 de outubro do ano passado, e seus restos mortais foram localizados apenas na segunda-feira, 28 de janeiro. A ossada foi encontrada em um matagal, às margens da rodovia DF-001, em Brazlândia.

A AMBr se solidariza com todos os amigos e familiares neste momento de pesar e dor, e agradece à Divisão de Repressão de Sequestros (DRS) que atuou de forma profícua na solução do caso. 

Além de exemplo na área de saúde, o qual desenvolveu importantes ações de atendimento de qualidade à população, a Dra. Gabriela Rebelo Cunha deixa uma filha de 9 anos e saudades. 

Até o fechamento dessa nota, não foi recebida a informação sobre o sepultamento dos restos mortais da médica.

Facebook
Twitter

Mais Noticias...

Uma Nova AMB para os médicos do Brasil

Gestão 2021-2023, da Associação Médica Brasileira, toma posse em solenidade híbrida. Valorização dos médicos, respeito e apoio à ciência, compromisso com os pacientes, assim como a importância da união das entidades, são marcas comuns das intervenções

Leia mais

Carta aberta à comunidade de Brasília

A Sociedade Brasileira de Dermatologia, regional Distrito Federal (SBDDF) vem a público trazer esclarecimentos sobre a reportagem veiculada na Rede Record sobre “Câncer de pele” no dia 04/01/2021.

Leia mais

Comentários



Adicionar Comentário




© Copyright 2019. AMBr - Associação Médica de Brasilia